web analytics

Geografia 11.º Ano – O que dá mais rendimento na agricultura portuguesa?

O que dá mais rendimento na agricultura portuguesa? (Infografia)
Evolução ao longo dos últimos 42 anos das culturas que apresentam maior rendimento.

agricultura vinho batata produtos horticolas

Fonte: Pordata, consultado a 14 de janeiro de 2023.

Geografia – Níger provoca chuva com químicos para combater seca

Níger provoca chuva com químicos para combater seca

O Níger decidiu provocar a chuva utilizando produtos químicos face à seca que provocou este ano uma grave crise alimentar neste país árido, informaram os serviços meteorológicos.

A tecnologia da “chuva induzida” envolve a utilização de uma aeronave para espalhar produtos químicos nas nuvens, nomeadamente uma mistura de prata, sódio e acetona.

“Foi necessário agir sobre este problema da seca” para ter “muitos mais dias de chuva e ao mesmo tempo aumentar a quantidade de chuva”, explicou Katiellou Gaptia Lawan, diretor do departamento de meteorologia do Níger, que está a conduzir a operação com o consórcio maliense Ibi Air.

O responsável, citado pela agência France-Presse, salientou que existem “muitos períodos de seca prolongada no Níger que perturbam o desenvolvimento das culturas e das pastagens”.

Segundo Katiellou Gaptia Lawan, estas intervenções devem, portanto, visar áreas de cultivo ou de pastagem. O oeste do país, incluindo a região de Niamey, beneficiou das primeiras intervenções no início de agosto, após várias semanas sem chuva. A operação continuará até ao final de setembro, o fim habitual da época das chuvas no Níger.

O clima neste país caracteriza-se por uma longa estação seca que dura de oito a 10 meses e uma curta estação chuvosa de três a quatro meses, entre junho e setembro. O número de dias de chuva varia de norte para sul, com precipitações anuais que se situam entre menos de 100 milímetros, principalmente no norte, e 700-800 mm. No entanto, as inundações afetaram recentemente o deserto do norte, em consequência das alterações climáticas, segundo as autoridades nigerinas.

Além da seca em várias regiões, outras são afetadas por graves inundações que mataram 53 pessoas, prejudicaram 87.942 e feriram 74, de acordo com os últimos números oficiais. Devido à seca e à violência jihadista que tem impedido os agricultores de cultivar os seus campos, o Níger enfrenta este ano uma grave crise alimentar. De acordo com o Governo, mais de 4,4 milhões de pessoas estão em “grave” carência, o que corresponde a 20% da população.

A taxa de desnutrição aguda entre as crianças pode chegar a 12,5%, excedendo o limiar de emergência de 10% estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Cerca de 80% dos nigerinos vivem da agricultura em pequena escala, que depende fortemente das chuvas, e o país tem mais de 52 milhões de cabeças de gado, de acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária.

Fonte: Sic Notícias, consultado a 23 de dezembro de 2022.

Drenagem (escoamento) das àguas pluviais: vídeo e imagem explicativos (2/2)

What is stormwater?

Stormwater is rain or melting snow that flows over land or impervious surfaces, such as paved streets, parking lots, and building rooftops, and does not soak into the ground. In more natural areas, such as forests and wetlands, water is quickly able to soak into the ground, where it is stored and filtered. As urban areas have less vegetation and more impervious surfaces, less rain is able to infiltrate into the ground, and more runoff is generated.

Imagem:

Vídeo:

Fonte: The Contra Costa Clean Water Program (CCCWP), consultado a 23 de dezembro de 2022

Drenagem (escoamento) das àguas pluviais: contexto natural e contexto urbano (1/2)

Representação da drenagem das águas pluviais, em contexto natural e contexto urbano, importante para o estudo e ensino da Hidrosfera e análise de mapas (cartografia temática).
As Bacias de Drenagem e a influência da cobertura do solo, o tipo de rochas, tipos de solo, precipitação, permeabilidade e impermeabilidade do solo, influência dos seres vivos, dimensão da bacia, altitude, forma e outras aspetos relevantes.

Adaptado: Scottish Association of Geography Teachers (site)
Scottish Association of Geography Teachers (Twitter)
Consultado a 23 de dezembro de 2022.

Exercício de preparação para o Exame Nacional de Geografia: O envelhecimento da população

Lê o seguinte texto:

O envelhecimento “não é dramático” mas “as sociedades precisam da energia dos jovens”

“Temos que aprender a viver com uma sociedade mais envelhecida e não devemos entender isto como algo dramático”, mas “um envelhecimento muito rápido e muito intenso implica alguma perda”, defende o especialista na área das migrações e da demografia Jorge Malheiros.

Com base nos conhecimentos adquiridos nas aulas, comenta o texto anterior.

Artigo completo e fonte: Público, consultado a 23 de dezembro de 2022.

Geografia – Variação percentual das remessas recebidas em Portugal, principais países de origem das transferências, 2002-2020

Variação percentual das remessas recebidas em Portugal, principais países de origem das transferências, 2002-2020
(Atualizado a 4 de outubro de 2021)

Gráfico elaborado pelo Observatório da Emigração, valores da Banco de Portugal.
Fonte: Observatório da Emigração, consultado a 25 de outubro de 2022.

Geografia – Remessas recebidas em Portugal, principais países de origem das transferências

Remessas recebidas em Portugal, principais países de origem das transferências, 2020 (atualizado em 4 de outubro de 2021)

Gráfico elaborado pelo Observatório da Emigração, valores da Banco de Portugal.

Fonte: Observatório da Emigração, consultado a 25 de outubro de 2022

Geografia – De onde vem o gás e o petróleo?

De onde vem o gás e o petróleo?

petroleo derivados gás natural recursos do subsolo

Fonte: Pordata, consultado a 25 de outubro de 2022.

Geografia – O que mais se pesca em Portugal?

Infografia: O que mais se pesca em Portugal?

Fonte: Pordata, consultado a 1 de setembro de 2022.

Geografia – Mirandela: Cachão é a primeira localidade do país a ter gás renovável

Cachão é a primeira localidade do país a ter gás renovável

O Grupo Dourogás avançou, na passada terça-feira, com a primeira injeção de biometano na rede de gás natural, em Portugal, na Unidade Autónoma de Gaseificação (UAG) de Urjais, no concelho de Mirandela.

“Até agora, em Portugal, todas as redes de gás natural tinham apenas gás natural fóssil mas, a partir de hoje, há uma rede que tem uma percentagem de gás renovável: o biometano. E a população do Cachão será a primeira do país a ser alimentada por gás renovável”, adiantou Nuno Moreira, CEO da Dourogás.
O gás biometano tem origem num projeto pioneiro da Dourogás e da Resíduos do Nordeste (RN) – empresa intermunicipal que gere o sistema de tratamento de resíduos sólidos urbanos do distrito de Bragança – que permite a produção de gás 100% renovável a partir da digestão anaeróbia de resíduos orgânicos que são depositados naquele aterro sanitário.

Desde 2011, que a RN produz biogás que fornece à Dourogás que instalou uma unidade de abastecimento de gás natural a veículos, sobretudo os cerca de 40 camiões do lixo da Resíduos do Nordeste, outros veículos pesados que passam no local, a própria frota de logística do grupo, e também viaturas ligeiras de turistas e emigrantes.
Já em 2017, a Dourogás instalou um equipamento que faz a limpeza do biogás do aterro e transforma em biometano para ser substituto do gás natural, que já tem vindo a ser utilizado para abastecer as viaturas da RN.

“Desde 2020, foram criadas as condições regulatórias para se poder iniciar a injeção na rede e com este equipamento que faz o controlo da qualidade e do poder calorífico do biometano, de forma a garantir que este se adequa aos consumidores. Um tubo levará este gás desde o aterro sanitário até ao complexo agro-industrial do Cachão, onde abastecerá dez clientes industriais e cerca de 80 clientes domésticos”, adiantou Nuno Moreira.

A ideia é que os primeiros tempos possam servir para fazer ensaios nos equipamentos, para perceber se, até ao final do ano, será possível chegar a 100% de gás renovável nesta rede que é mais reduzida. “Os equipamentos de todos estes clientes estão preparados para receber biometano, já que este gás não exige adaptações face ao gás natural. No entanto, sendo esta a primeira injeção, a Dourogás considerou prudente ir injetando numa percentagem crescente”, acrescentou.

A Dourogás já investiu cerca de 1,5 milhões de euros nos equipamentos instalados no Cachão. O objetivo é “contribuir para a descarbonização da economia nacional, através da afirmação dos gases renováveis, nomeadamente do biometano 100% renovável. “Estamos no caminho para que Portugal deixe de ser importador de gás natural e passe a ser produtor, e até exportador, de gases renováveis”, acredita.

Fonte: Mensageiro de Bragança, consultado a 17 de agosto de 2022